Nutricionário

Vai me dizer que você nunca concordou com a sua nutricionista e depois foi correndo buscar na internet o que era aquela palavra maluca que você ouviu?

Para nunca mais confundir lactente com lactante ou legumes e verduras, nós criamos o nutricionário, o dicionário de nutrição do Entre Legumes e Verduras. Assim você não passa mais por nenhuma saia justa na hora de ler um rótulo de alimento.

Teve alguma dúvida sobre um termo que usamos nos posts?
Por favor, mande um email para nós  entrelegumeseverduras [arroba] gmail . com ou via facebook message na fanpage do elev

Navegue por aqui, é só clicar nas letrinhas:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V X W Y Z

Letra A

  • Ácidos graxos: A junção deles é que forma a gordura. São encontrados nas células dos animais e dos vegetais. Podem ser monoinsaturados, poliinsaturados ou saturados.
  • Ácido linoléico: É considerado um ácido graxo essencial por não ser produzido pelo organismo, devendo ser consumido por meio da alimentação. É conhecido também como ômega 6 e pode ser encontrado nos óleos vegetais, como o de milho, de soja, de canola…
  • Ácido linolênico: Popularmente chamado de ômega 3, é um ácido graxo essencial, ou seja, deve ser adquirido via alimentação para suprir as necessidades do organismo. É encontrado no salmão, na sardinha, na linhaça, no tremoço, na soja…
  • Açúcar: O açúcar é o principal componente do carboidrato e pode ser dividido em monossacarídeos, dissacarídeos, trissacarídeos e polissacarídeos. Quando se fala em açúcar, normalmente se refere à sacarose, que é aquele branco e cristalino, sendo produzido a partir da cana-de-açúcar ou da beterraba.
  • Aditivo Alimentar: É qualquer substância adicionada ao alimento para conservar e melhorar sua qualidade em termos de sabor, odor, textura e aparência. Os aditivos para compor os produtos alimentícios precisam de uma aprovação prévia e devem estar, obrigatoriamente, discriminado na embalagem. . São divididos em diversas categorias: antioxidante, acidulante, corante, emulsificante, aromatizante, estabilizante, etc.
  • Água: É o elemento de maior importância para a vida, sendo composta por hidrogênio e oxigênio. É essencial para o funcionamento de todas as reações que ocorrem nos seres vivos. Pode ser encontrada em 3 estados: sólido, líquido e gasoso.
  • Alergia: É a intolerância do organismo com determinados produtos físicos, químicos e biológicos, resultando numa resposta exagerada do sistema imunológica devido ao excesso de produção de imunoglobulina E. A reação alérgica pode ser imediata, ou seja, poucos minutos ou algumas poucas horas para seu aparecimento, ou pode ser do tipo tardia, surgindo muitas horas depois do contato com a substância estranha ao organismo.
  • Alimento: É a matéria orgânica utilizada pelos seres vivos como fonte de energia para a realização de suas funções vitais, tais como: respirar, fazer a digestão, se movimentar, crescer, se reproduzir… Pode ser de origem animal, vegetal e mineral.
  • Alimentação: É o ato de alimentar-se e, normalmente, é feito de maneira consciente, com excessão de alguns casos de doença onde o paciente é alimentado de forma involuntária.
  • Alimento funcional: Alimento que além das funções nutricionais básicas, produzem efeitos positivos à saúde, devendo ser seguro de ser consumido sem supervisão médica.
  • Alimento integral: Alimento cuja estrutura não foi alterada mantendo a integridade quantitativa e qualitativa dos nutrientes. Possui maior quantidade de fibra, vitaminas e minerais em relação aos alimentos refinados.
  • Alimento perecível: Alimento com grande quantidade de água e de nutrientes, ambos indispensáveis para o desenvolvimento de microorganismos, tendo assim, um prazo de validade relativamente curto, ou seja, estraga com facilidade. Normalmente precisam de condições especiais para seu armazenamento, ou seja, ficam sob refrigeração ou são congelados. Exemplo: carne, ovo, leite, queijo, frios, pescado, requeijão, margarina…
  • Alimento não-perecível: Alimento com baixa quantidade de água, tendo um prazo de validade longo quando comparado à um alimento perecível. A maioria é de origem vegetal e são armazenados em temperatura ambiente, tais como: o arroz, o feijão, o sal, o açúcar…
  • Alimento transgênico: Alimento produzido a partir de organismos cujo embrião foi modificado em laboratório pela inserção de, pelo menos, um gene de outra espécie. O objetivo de tal procedimento é fazer com que as plantas resistam às pragas como fungos, vírus, bactérias e insetos e aos herbicidas
  • Amamentação ou Aleitamento materno: Ato de dar leite humano ao bebê. É o primeiro contato afetivo entre a mãe e o filho, trazendo benefícios à saúde dos dois. O aleitamento materno deve ser feito, de forma exclusiva, até os 6 meses de idade, salvo algumas excessões e deve se estender, até os dois anos de idade de maneira complementar à alimentação.
  • Amido: Sintetizado pelos vegetais, atua como reserva energética. Fica mais concentrado na parte aérea das plantas. É considerado um polissacarídeo e faz parte do grupo dos carboidratos.
  • Anticorpo: É uma molécula produzida pelo sistema imunológico na presença de um corpo estranho no organismo. É conhecida também como imunoglobulina e possuem 5 classes: IgA, IgD, IgE, IgG e IgM, sendo esses usados de acordo com o antígeno (corpo estranho).
  • Antioxidante: Substâncias formadas por vitaminas, minerais, pigmentos naturais e enzimas que neutralizam os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento das células, evitando assim algumas doenças e aumentando a expectativa de vida.
  • Aproveitamento integral do alimento: É quando se utiliza totalmente um alimento, ou seja: a casca, a polpa, a semente, o talo, a raiz, a folha. Exemplos: bolo de casca de banana, suco de casca de abacaxi e sopa de talo de couve.

Voltar ao Índice

Letra B

  • Bioimpedância: Exame de alta precisão para a avaliação da composição corporal que possibilita medir a quantidade de água, de massa magra (músculo) e de gordura. Essa medição é feita com a colocação de dois eletrodos na palma das mãos e mais dois eletrodos na planta dos pés, e assim, uma corrente elétrica de baixa intensidade e imperceptível passa por todo o corpo e faz a leitura dos itens citados acima.

Voltar ao Índice

Letra C

  • Cafeína: Composto químico encontrado em algumas plantas, sendo bastante usado como bebida. É solúvel em água quente, não tem cheiro a apresenta sabor amargo. Possui diversas atividades mas as mais conhecidas são a de estimular o sistema nervoso central e a de acelerar o metabolismo.
  • Caloria: É a unidade de medida usada para expressar a energia ou o valor calórico de um alimento sendo obtida após a digestão dos nutrientes presentes nos alimentos. É simbolizada pela sigla Kcal.
  • Carboidrato: Conhecidos também como glicídios e como hidratos de carbono são as nossas principais fontes de energia. Exercem diversas funções metabólicas no organismo e podem ser encontrados nos pães, nas farinhas, nas massas, nos biscoitos, nos cereais, no arroz, nas frutas, nos tubérculos, no mel e nos doces. Cada grama de carboidrato fornece 4 calorias..
  • Celulose: Um dos principais componentes das paredes celulares das plantas, sendo responsável por dar rigidez e firmeza à elas. Não é digerível pelo homem. É muito utilizada na indústria para a fabricação de papel.
  • Cetose: Estágio do metabolismo que ocorre quando o fígado transforma a gordura em ácidos graxos e corpos cetônicos para a produção de energia. Isso acontece quando se esgota as fontes de carboidratos. Pode-se chegar nessa situação em caso de subnutrição, no Diabetes ou em dietas sem carboidratos.
  • Colágeno: É a principal proteína do tecido conjuntivo com a função de unir e fortalecer os tecidos, estando presente nos ossos, nas cartilagens e na pele.
  • Corpos cetônicos: São 3 substâncias (acetoacetato, acetona e ß-hidroxibutirato) solúveis em água produzidas quando o organismo quebra gordura para a produção de energia (cetose), sendo usadas, especialmente, pelo coração e pelo cérebro.

Voltar ao Índice

Letra D

  • Diabetes: Caracteriza-se pela elevação da glicose (açúcar) no sangue acima da taxa normal, que é de 70 a 100 mg/dL, sendo causado por fatores genéticos e ambientais.
  • Diarréia: Quando se tem o aumento no número de evacuações e/ou a presença de fezes amolecidas ou líquidas nas evacuações.
  • Diet: Alimento formulado com a isenção de algum nutriente (sem açúcar, sem gordura, etc).
  • Disbiose: Desequilíbrio que ocorre nas bactérias da flora intestinal sendo causada por stress, presença de parasita, fome, altitude, uso de medicamentos, em especial, os antibióticos, alergia, diarréia, constipação, infecções e má alimentação. Tem como consequência, o enfraquecimento do sistema imunológico e a má absorção dos nutrientes.
  • Dissacarídeo: É o açúcar simples formado por dois monossacarídeos, ou seja, faz parte do grupo dos carboidratos. Para ser absorvido pelo organismo, é quebrado em monossacarídeos. Exemplos: sacarose (glicose + frutose), lactose (glicose + galactose) e maltose (glicose + glicose)
  • Doença Celíaca: Doença autoimune onde se tem uma intolerância permanente ao glúten em indivíduos predispostos. Causa atrofia das vilosidades da mucosa do intestino delgado. Os principais sintomas são: diarréia, fadiga e dificuldade de crescimento em crianças.

Voltar ao Índice

Letra E

  • Educação Nutricional: É o processo de aconselhamento a que os indivíduos são submetidos a fim de promover melhoras no comportamento alimentar e no estilo de vida, e isso só se torna possível com a transmissão de conhecimento a pessoa.

Voltar ao Índice

Letra F

  • Fibra: Nutriente de origem vegetal que não é “quebrado” no trato gastrointestinal humano. Pode ser do tipo solúvel ou insolúvel.
  • Fibra solúvel: Fibra que é fermentada pelas bactérias intestinai. Tem o nome de solúvel por reter água e assim formar um gel. Diminui a absorção de glicose e de gordura, promove saciedade, reduz o esvaziamento gástrico e o tempo de trânsito intestinal. Encontrada nas frutas, nos legumes e nas leguminosas.
  • Fibra insolúvel: Faz parte da estrutura das células vegetais, sendo encontrado nas verduras, nas frutas, nos legumes, nos cereais e nos grãos integrais. Não é fermentada pelas bactérias intestinais. Aumenta o bolo fecal estimulando assim, o bom funcionamento do intestino.
  • Flatulência: Conhecido como gases intestinais, os populares “puns” são gases produzidos nos intestinos liberados voluntariamente ou não. Em geral, é causado pela fermentação dos alimentos ou pelo ar ingerido juntamente com os alimentos.
  • Frutas: São derivadas da fecundação dos óvulos das flores. Os hormônios vegetais são responsáveis pela estrutura, consistência, cor e sabor do fruto. Sua função é proteger as sementes que estão em desenvolvimento.
  • Frutose: É o açúcar encontrado nas frutas, nos legumes, nas verduras, nos cereais e no mel, sendo considerado um monossacarídeo. Sua doçura varia conforme a fruta amadurece.

Voltar ao Índice

Letra G

  • Galactose: Na natureza é encontrado sempre junto com a glicose formando a lactose. É obtida com a quebra da lactose. Está presente no leite e em seus derivados.
  • Gestação: É o período de crescimento e desenvolvimento de um ou mais embriões no interior do organismo feminino, tendo duração aproximada de 39 semanas contadas a partir do último ciclo menstrual. Para que isso ocorra, é necessário que o óvulo seja fecundado por um espermatozóide.
  • Gestante: É a mulher que está grávida, ou seja, que está em período de gestação.
  • Glicose: É a forma que encontramos o açúcar na corrente sanguínea, sendo obtido com a quebra dos carboidratos no processo de digestão. O sistema nervosos central utiliza apenas a glicose como fonte de energia.
  • Glicogênio: É considerado um polissacarídeo sendo utilizado como principal reserva energética nas células animais, em especial, no fígado e nos músculos. O glicogênio hepático é degradado nos intervalos das refeições mantendo constante o nível de glicose no sangue e nas células. Já o glicogênio muscular só forma a gçicose em caso de contração muscular.
  • Glúten: Proteína que nasceu da junção da gliadina e da glutenina, sendo encontrada no trigo, na aveia, no centeio e na cevada.
  • Gordura: São substâncias orgânicas de origem vegetal ou animal formados por glicerol e ácidos graxos. Podem ser sólidas ou líquidas em temperatura ambiente. Suas principais funções são: manter a temperatura do corpo, proteger os órgãos, produzir hormônios, viabilizar a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K), reservar e ser fonte de energia. Um grama de gordura produz 9 calorias.
  • Gordura insaturada: Tipo de gordura subdividida em dois grupos: monoinsaturada e poliinsaturada. É considerada mais saudável do que a gordura saturada. Encontrada em óleos de origem vegetal, sementes e oleaginosas.
  • Gordura monoinsaturada: Gordura “boa” encontrada no azeite, no óleo de canola, nas oleaginosas e no abacate e colabora para a redução do colesterol ruim.
  • Gordura poliinsaturada: Gordura benéfica ao organismos que está presente nos pescados, nos frutos do mar, nos óleos vegetais e nas oleaginosas. É considerada um ácido graxo essencial, ou seja, não é produzido pelo organismo, necessitando assim, ser consumida via alimentação. Os mais conhecidos são o ômega 3 e o ômega 6. Tem o poder de auxiliar na manutenção do colesterol bom e do ruim.
  • Gordura saturada: Tipo de gordura encontrada naturalmente nos animais mas pode ser encontrada em algumas plantas também. Deve ser consumida com moderação pois pode elevar o colesterol e predispor o indivíduo às doenças cardiovasculares. Presente na carne vermelha, no cacau, na palma, na manteiga, nos laticínios, no coco, etc.

Voltar ao Índice

Letra H

  • Higienização: Consiste na junção de dois procedimentos: lavagem e desinfecção, seja de alimento, objeto, utensílio, equipamento, superfície…
  • Hipertensão arterial: Popularmente conhecida como pressão alta, é uma doença caracterizada pelo aumento da pressão arterial, estando essa frequentemente acima de 140 por 90 mmHg sendo causada por stress, obesidade, sedentarismo, alcoolismo, hereditariedade, fumo, consumo excessivo de sal, etc. Pode levar o indivíduo a ter infarto agudo do miocárdio, acidente vascular encefálico, insuficiência cardíaca e renal, morte súbita, etc. É uma das doenças com maior prevalência no mundo.
  • Hipovitaminose: Quando se tem em baixas quantidades alguma vitamina específica, podendo acarretar em doenças ou disfunções.
  • Hipervitaminose: Se dá quando alguma vitamina específica está em quantidades maiores do que o normal, causando alguma doença ou disfunção.
  • Hortaliça: São plantas ou parte de plantas que servem para o consumo humano como folhas, flores, frutos, sementes, caules, tubérculos e raízes. As verduras e os legumes fazem parte desse grupo.

Voltar ao Índice

Letra I

  • Intolerância à lactose: Situação em que o indivíduo não consegue digerir leite e derivados devido à falta da enzima lactase ou ainda, pela produção em quantidade insuficiente dessa enzima. Causa náuseas, vômitos e diarréias.

Voltar ao Índice

Letra J

  • Jejum: É quando se tem a abstinência ou redução do consumo de alimentos por um período de tempo pré-determinado. O jejum pode se dar, principalmente, por motivos religiosos, de saúde ou mesmo de vaidade com o corpo.

Voltar ao Índice

Letra K

Voltar ao Índice

Letra L

  • Lactação: É a produção de leite por ação dos hormônios nas glândulas mamárias das mulheres.
  • Lactante: Se refere à mulher que produz leite, que está amamentando.
  • Lactente: É o ser que está sendo amamentado. Bebê que não é mais recém-nascido (até os primeiros 28 dias de vida) é considerado lactente até os 2 anos de idade.
  • Lactose: É o açúcar do leite produzida pelas glândulas mamárias dos lactentes. É formado pela glicose e pela galactose, sendo assim, é um dissacarídeo. Tem sabor levemente doce. Cerca de 6 a 8% do leite humano contém lactose, contra os 4 a 6% do leite de vaca.
  • Leguminosas: É considerado um grupo de alimentos onde se tem como integrantes os feijões, a fava seca, a lentilha, o grão-de-bico, a ervilha e a soja. Esse grupo de alimentos faz parte da família das proteínas.
  • Legumes: São as frutas, sementes ou partes das plantas que se desenvolvem na terra, tais como abobrinha, tomate, mandioca. São ricos em vitaminas, minerais e fibras.
  • Light: Alimento que apresenta em sua composição 25% de redução de algum nutriente em relação a versão tradicional (menos gordura, menos açúcar, menos sal, etc).
  • Lipídeos: Tem o mesmo significado que a palavra gordura, vide acima.

Voltar ao Índice

Letra M

  • Macronutrientes: São nutrientes essenciais ao organismo e devem estar em grande quantidade na nossa alimentação diária, pois fornecem energia e componentes fundamentais ao crescimento e manutenção de todas as funções do corpo. Os carboidratos, as proteínas e as gorduras fazem parte desse grupo e uma alimentação saudável se dá, entre outros aspectos, com a proporção ideal entre eles.
  • Maltose: É o açúcar do malte, sendo considerado um dissacarídeo, fazendo parte do grupo dos carboidratos. Encontrado nos vegetais, em especial, nos cereais tem função energética. É o produto imediato da hidrólise do amido. Obtido pela indústria através da fermentação de cereais em germinação, como a cevada.
  • Metabolismo: Processos químicos e físicos que ocorrem no organismo (crescimento de novos tecidos, morte de célular, conversão dos nutrientes em energia) possibilitando a sobrevivência e manutenção da vida.
  • Microbiota intestinal: Chamada também de flora intestinal, refere-se a população de bactérias que naturalmente habitam o intestino, contribuindo para a digestão dos alimentos e controlando o crescimento de microrganismos patogênicos.
  • Micronutrientes: São elementos essenciais para a manutenção do organismo, sendo eles as vitaminas e os minerais. Não geram calorias e são requeridas em quantidades pequenas, devendo estar presente na alimentação diariamente. Podem ser encontradas nos vegetais.
  • Minerais: São substâncias inorgânicas que estão presentes nos ossos, nos dentes, nos músculos, nas células e no sistema nervoso, tendo ação reguladora sobre todo o organismo. Podem ser encontrados naturalmente nos alimentos ou são propositalmente adicionados. Exemplos: cálcio, magnésio, ferro, sódio, potássio, fórforo, etc.
  • Monossacarídeo: É a unidade básica dos carboidratos. Raramente é encontrado livre na natureza, mas está em forma de dissacarídeo e polissacarídeo. É facilmente absorvidos no intestino, e assim, cai rapidamente na corrente sanguínea. Exemplos: glicose, frutose e galactose.
  • Músculo: Tecido responsável pelos movimentos dos animais, tanto os voluntários, que é quando o animal interage com o meio ambiente, como os involuntários, com os movimentos dos órgãos internos, como o coração e o intestino. Funciona com a contração e extensão de suas fibras. O ser humano tem cerca de 639 músculos e esses são controlados pelo nervo motor, que tem ligação direto com o sistema nervoso central.

Voltar ao Índice

Letra N

  • Nutrientes: São componentes dos alimentos que consumimos e podem ser subdivididos em dois grupos, os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e os micronutrientes (vitaminas e minerais).
  • Nutrição Enteral: Se refere ao fornecimento de nutrientes no estado líquido ou semi-sólido, formulados para uso por sonda gástrica ou entérica ou ainda, via oral. Industrializada ou não, usada exclusivamente ou parcialmente para substituir ou complementar a alimentação oral de pacientes. Visa sintetizar e fazer a manutenção dos tecidos, órgãos ou sistemas a fim de promover a saúde.
  • Nutrição Parenteral: Solução ou emulsão de nutrientes destinada a administração via intravenosa em pacientes que não podem ou não conseguem utilizar o sistema digestivo. Utilizada para complementar ou substituir a alimentação via oral ou enteral.

Voltar ao Índice

Letra O

  • Obesidade: Doença crônica multifatorial onde a reserva naural de gordura se apresenta em altos níveis, e passa a se associar à problemas de saúde (pressão alta, Diabetes, doenças cardiovasculares, apnéia do sono…) e ao aumento da taxa de mortalidade. Resulta do balança energético positivo, ou seja, o consumo é maior do que o gasto calórico.
  • Oleaginosas: São as nozes, as amêndoas, as castanhas (do Brasil e de caju), as macadâmias, os pistaches e as avelãs. Possuem em sua maior composição gorduras insaturadas, que são benéficas a saúde. Elas são bem calóricas, devendo-se ter cuidado com a quantidade consumida.
  • Oligossacarídeo: Tipo de carboidrato solúvel que não é digerido pelo estômago sendo fermentado no intestino delgado. Age como prebiótico, ou seja, estimula o crescimento da flora intestinal. Promove diversos benefícios ao organismo: aumenta a imunidade, favorece a absorção dos nutrientes, melhoram o trânsito intestinal, etc. Exmplos: banana, cevada, alho, cebola, mel, centeio, açúcar mascavo, tomate, alcachofra, raiz de chicória, alho-poró, aspargo e trigo.
  • Ômega-3: Nome popular do ácido graxo insaturado ácido alfa-linolênico. É considerado essencial por não ser produzido pelo organismo, devendo ser adquirido via alimentação. Encontrados no óleos de peixe, nos óleos vegetais, em alguns pescados como o salmão, na linhaça, na semente de abóbora, nas oleaginosas, na soja, na gema, etc. Tem ação antiinflamatória, ajuda a reduzir os triglicérides, o colesterol ruim e a pressão arterial, etc.
  • Ômega-6: Ácido graxo insaturado cientificamente chamado de ácido linoléico. Não é produzido pelo organismo, devendo ser consumido via alimentação. Reduz o colesterol ruim e o colesterol total. Pode ser encontrado nos óleos vegetais, nos cereais, nas oleaginosas, etc.
  • Ômega-9: É um ácido graxo encontrado nos óleos vegetais. Ajuda a regular os níveis de colesterol e participa da síntese de hormônios.
    Osteoporose:
  • Ovo: Produzido por aves e destinado ao consumo humano, é uma célula que se forma após a fusão do óvulo com o espermatozóide.

Voltar ao Índice

Letra P

  • Polissacarídeo: É a união de varias unidades de glicose. É menos solúvel e mais estável que os mono e dissacarídeos. Conhecido também como carboidrato complexo. Exemplos: amido, glicogênio e celulose.
  • Prebiótico: Componente dos alimentos vegetais que não é digerida facilmente, resistindo a ação das enzimas. É considerada fibra solúvel. Os mais comuns são: frutooligossacarídeo (cebola, alho, tomate, banana, aveia, cevada, trigo mel e cerveja), pectina (frutas cítricas, como a maçã e o maracujá), lignina (oleaginosas e leguminosas) e inulina (chicória, alho cebola, aspargo e alcachofra).
    Prevenção: Ação que visa evitar o surgimento de alguma situação desagradável.
  • Probiótico: Tipo de alimento funcional composto por microorganismos vivos que promovem o equilíbrio da microbiota intestinal, gerando diversos benefícios ao organismo. Exemplos: leite fermentado e iogurte.
  • Proteína: São compostos orgânicos formados por aminoácidos. São responsáveis pela formação dos hormônios, das enzimas, dos anticorpos além de serem os componentes estruturais de todas as células do corpo. As proteínas de origem animal são as carnes (bovina, suína, aves, vísceras, pescados, frutos do mar e embutidos), os ovos, o leite e seus derivados . Já os de origem vegetal são as leguminosas (feijões, soja, ervilha, grão-de-bico, lentilha e fava seca). Cada um grama de proteína produz 4 calorias.

Voltar ao Índice

Letra Q

Voltar ao Índice

Letra R

  • Radical livre: Átomo com um número ímpar de elétrons, ficando sempre um livre. Altamente reativo, pode até reagir entre si para formar uma molécula com todos os elétrons emparelhados. É produzido pelas células e pode danificar as células sadias do corpo mas, nosso organismo é capaz de controlar tal ação por meio das enzimas protetoras.
  • Reaproveitamento de alimento: É a utilização das sobras de uma preparação para a elaboração de um outro prato, como o uso do arroz branco cozido para fazer bolinho de arroz ou risoto, a utilização do feijão cozido para elaborar o tutu de feijão, ou mesmo o uso do pão para fazer torrada, pudim ou farinha de rosca.

Voltar ao Índice

Letra S

  • Sacarose: É o açúcar comum, branco, conhecido também como açúcar de mesa sendo formada por uma molécula de glicose e um de frutose durante o processo de fotossítese. É encontrado na cana-de-açúcar e na beterraba.
    Safra: É a época em que um alimento mais produz, ficando com mais qualidade (melhor textura, cor, odor e sabor) e mais rico em nutrientes; são vendidos a preços mais acessíveis.
  • Sal: É um mineral composto pelo sódio e pelo cloro, formando juntos o cloreto de sódio. Popularmente chamado de “sal comum” ou “sal de cozinha”.
  • Sódio: Mineral que representa cerca de 1% do peso corporal. É facilmente encontrado na natureza. Tem como função equilibrar os líquidos corporais, a pressão arterial, a reação ácido-base, etc. Encontrado no sal, nas carnes, nos embutidos, nos queijos, no pão, etc.
  • Suplemento alimentar: Preparação destinada a complementar a dieta com o intuito de fornecer nutrientes que podem estar em déficit ou não no organismo. Normalmente são utilizados por indivíduos com a saúde prejudicada ou ainda, por atletas e praticantes de atividade física. Há diversos tipos de suplemento: a base de vitaminas e minerais, de carboidratos, de proteínas, etc.

Voltar ao Índice

Letra T

  • Transtorno Alimentar: Termo usado para designar algum padrão de comportamento alimentar que possa trazer sérios prejuízos à saúde. Geralmente, suas primeiras manifestações acontecem na infância ou na adolescência, e na maioria dos casos, cerca de 90%, acomete as mulheres.
  • Tubérculo: Nome dado ao caule arredondado sem raízes e sem folhas de algumas plantas que desenvolvem abaixo da superfície do solo com o intuito de reservar energia na forma de amido. A batata inglesa é o principal exemplo.

Voltar ao Índice

Letra U

Voltar ao Índice

Letra V

  • Vegetais: Termo usado para designar o reino das plantas.
  • Vegetarianismo: Tipo de regime alimentar onde se exclui da dieta todos os tipos de carne (boi, aves, pescados, frutos do mar, porco…) e seus derivados, ficando a alimentação a base de vegetais, com ou sem laticínios e/ou ovos.
  • Verdura: São as flores, folhas e hastes de plantas que podem ser consumidas pelo homem. Ricas em vitaminas, minerais e fibras.
  • Vitaminas: São compostos orgânicos encontrados na maioria dos alimentos sendo fundamentais para um bom funcionamento dos processos fisiológicos do organismo. Elas são frágeis e podem ser destruídas facilmente pela luz, calor, ácidos e metais.

Voltar ao Índice

Letra W

Voltar ao Índice

Letra X

Voltar ao Índice

Letra Y

Voltar ao Índice

Letra Z


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to top