Maçã do Amor

Home » Alimentos, Dicas, Mundo Comida, Você Sabia? » Maçã do Amor

on jun. 21, 16 • por • com Sem Comentários

Maçã do Amor

Pin It

Ela chama a atenção nas festas & cia, até pela sua linda cor. Por isso, é fácil ter vontade de consumi-la. Vamos conhecer os seus ingredientes e a sua ação na saúde.

A maçã do amor foi inventada em São Paulo, em 1958, pela família espanhola Farré, que estavam tentando a vida por aqui; precisavam desenvolver algo novo e diferente, para chamarem a atenção, e conseguiram. As maçãs eram abundantes no país e o catalão José Maria Farré resolveu cobri-las com uma calda vermelha caramelizada. Depois que criaram o doce, se reuniram para chegarem num consenso quanto ao nome do produto. O patriarca da família estava cansado depois do trabalho e falou à todos “Ah! Coloca logo maçã do amor e vamos dormir!”. Simples assim, rs.

Elas eram vendidas em praças, feiras e festas juninas mas, acabou ficando conhecida em 1960, quando José Farré participou da primeira UD (feira de utilidades domésticas). Hoje ela é conhecida internacionalmente.

Apesar da maçã do amor ser largamente copiada, e assim, encontrarmos em diversas barraquinhas, Farré garante que o dele é o melhor, rs. Ele não revela a receita de forma alguma e aponta que seus concorrentes erram no ponto de cristalização, que tem que ser o ponto de bala, nem antes, pois fica mole, nem depois, pois queima; o tempo ideal vai no “olhômetro”.

O doce fez tanto sucesso que resolveram patentear o mesmo. A família de doceiros também é a responsável pela revolução do churros no Brasil. Pegaram a mesma massa típica do churros da Espanha e resolveram rechear com doce de leite, foi sucesso total.

Bom, vamos pensar agora na parte nutricional dessa maçã do amor. Se pensarmos na maçã, só a fruta: rica em fibras, ajuda a diminuir os níveis de gordura no sangue, contribui para dar saciedade, logo, é positiva para o emagrecimento, ajuda na limpeza da cavidade oral… tudo de bom!!! <3

 

Maçã do amor: linda por fora, deliciosa por dentro. Com cautela, pode ser consumido! ;)

Maçã do amor: linda por fora, deliciosa por dentro. Com cautela, pode ser consumido! ;)

 

Agora indo para os outros ingredientes, temos: açúcar, glucose de milho e corante, resumindo, nada de bom para a saúde, pois o açúcar branco é o único alimento que temos apenas necessidade emocional, mas não física, já que existem outras formas de “açúcar” para consumirmos; ele colabora para o desenvolvimento do Diabetes, para engordar, para desestabilizar a flora intestinal… A glucose de milho nada mais é que um tipo diferente de açúcar, então, tem os mesmos malefícios. E o corante vermelho, é um químico, traz a cor bonita ao alimento mas, não tem nada de positivo em termos de saúde; a longo prazo, pode contribuir com o surgimento de câncer.

Vamos à parte prática da questão. A maçã do amor é típica em junho, logo, comer uma vez no ano, não será de todo o mal, principalmente se você tem bons hábitos no dia-a-dia. Como costumo dizer, faz parte de uma alimentação saudável, comer um pouco de besteira, só precisa prestar atenção com a quantidade e com a frequência. Moderação é a chave do sucesso sempre! 😉

Tags: , , , , , , , , , , , ,

Artigos Relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


« Artigo Anterior

Próximo Artigo »

Scroll to top