As dádivas de uma nutricionista hospitalar

Home » Nutrição Hospitalar » As dádivas de uma nutricionista hospitalar

on fev 21, 13 • por • com Sem Comentários

As dádivas de uma nutricionista hospitalar

Pin It

Há alguns poucos anos atrás, um tio super querido estava em tratamento de câncer. A doença evoluiu e ele se tornou um paciente terminal. Eu, juntamente com minha família visitávamos ele com bastante freqüência apesar de que poucos estavam sabendo que ele era terminal. Eu era uma das poucas que sabia, o que me deixou ainda mais sensível!

Durante esses meses acompanhando meu tio, comecei a pensar nos profissionais envolvidos nessa batalha pela vida.

Por ser nutricionista, me coloquei no lugar das nutris de hospital e elaborei uma homenagem à elas. Veja abaixo:

Para ser uma nutricionista da área clínica, em especial, de hospital, deve-se ter, em primeiro lugar, dom para tal função e, ao exercer essa, deve injetar uma dose de amor e uma pitada de carinho, pois são essenciais para colher bons resultados.

A alimentação e a nutrição fazem parte da terapêutica e, portanto, da recuperação do paciente.

Além de que, a refeição é um dos momentos mais agradáveis e felizes do dia do paciente, pois passam o dia todo presos a um quarto, sobre macas e, muitas vezes, desacompanhados de pessoas, apenas na companhia de livros, revistas, televisão ou rádio, quando esses existem.

Já no caso dos pacientes terminais, esses recebem dieta voluntária, ou seja, comem o que desejam, proporcionando assim, um final de vida mais confortável.

O emocional desse profissional deve ser muito bem equilibrado, pois, ao cuidar dos pacientes, ocorre uma afeição pelo mesmo. Mas esses pacientes um dia partem ou para retomar suas atividades cotidianas ou para o céu.

Portanto, esses profissionais devem ser parabenizados pela bonita função que exercem nesse ramo, pois exige bastante dedicação e competência, além de ter que lidar, o tempo todo, com a vida e a morte, lado a lado.

Nutris que trabalham em hospital, vocês possuem todo o meu respeito e admiração.

Tags: , ,

Artigos Relacionados


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


« Artigo Anterior

Próximo Artigo »

Scroll to top